fbpx

Atualmente, duas estão sendo administradas no Brasil: a ‘CoronaVac’, e a ‘Oxford’. Vem entender um pouco mais sobre elas e as suas diferenças:

CoronaVac:
A vacina utiliza o método de “vírus inativado”, mesmo processo utilizado nas vacinas contra a gripe. Essa técnica consiste em usar o vírus “morto” para que ele não possa se replicar estimulando reações do sistema de defesa, que passa a criar anticorpos.
É preciso duas doses para garantir sua eficácia de 78% na prevenção de casos graves e 50,38% de redução no risco de
adoecer.

Oxford:
Aqui, a tecnologia usada é bem diferente da da CoronaVac. Essa vacina utiliza um adenovírus, um vírus ‘vivo’ , que contém um fragmento do Sars-CoV-2, que causa a COVID-19, e é reconhecido por nossas células, que desencadeiam uma resposta
imunológica específica, gerando anticorpos contra o novo coronavírus.
É preciso duas doses para garantir sua eficácia média de 70%. Vacina é vida, confie na ciência!

Abrir chat
Precisa de ajuda?
Olá!
Podemos ajudá-lo.